Mais amor, por favor

Hoje mostrarei poucas fotos!
Sei que quem entra aqui vem pra acompanhar meu trabalho e por isso resolvi escrever pra falar sobre algo que me incomoda muito no meio fotográfico: a competitividade.
É claro que todo meio tem concorrência, que isso é saudável e bla,blá,blá…
Não vou dar uma de Madre Teresa e dizer que nunca fiquei irritada com isso. Pôxa, sou humana, fico irritada sim.
Não com preços mais baixos por cada um sabe o quanto merece ganhar e não questiono isso.
Meu valor é x, se o de fulano é y e você prefere pagar menos ou mais, perfeito! Talvez você seja cliente pra fulano, não pra mim. Quero atrair clientes que queiram o meu trabalho, que gostem do que eu faço e tenham prazer ao folhear o álbum depois.
E, sinceramente, tem clientes pra todos.
Me irrito com a falta de amor!
Sim, existem pessoas que se dizem profissionais e que estão nisso por dinheiro e só, sem nenhum amor pelos clientes e isso me irrita demais porque essas pessoas não percebem que estão lidando com a vida de outras, com a história, o que será mostrado por gerações. Esse descaso me irrita sim!
E essas pessoas geralmente se fecham, querem a fama a qualquer custo e lidam com todos como se fossem concorrentes.
Penso diferente… eu acredito no ser humano.
Como amo falar sobre fotografia e admiro o trabalho de muitos fotógrafos tento entrar em contato, marcar um café, conversar pela internet mesmo… e assim conheci muitas pessoas especiais em workshops que participei e pela internet.
São pessoas que felizmente pensam como eu e que participam de uma espécie de “corrente do bem”. Nós nos indicamos porque nos admiramos.
É claro que a concorrência existe mas ela é saudável porque sabemos que nossa competência é muito superior a isso, não temos medo do outro, dos que cobram baratinho, dos que fazem trabalhos sem amor.
Essa é a diferença, amamos o que fazemos.
Poderia citar aqui vários nomes de pessoas que conheci nos últimos anos com as quais mantenho esse contato super saudável. Mas hoje não, hoje vou falar de uma só.
A Cacá Dominiquini é uma doida, aceleradíssima. Tão acelerada que chega a ser meu oposto apesar de nossos apelidos serem praticamente iguais.
Ela se tornou minha amiga, fomos unidas pela nossa paixão. É claro que nem tudo é perfeito, discordamos de muitas coisas, discutimos sobre outras mas sempre acabamos nos entendendo.
Eu falo pouco sobre política, ela fala muito.
Ela se preocupa com a crise, com os fotógrafos que cobram baratinho, eu tento explicar que eles não interferem no nosso trabalho porque os clientes deles são outros, o trabalho deles é outro.
Ela quer aprender, como eu, quer fazer cursos, investir em informação. E podemos passar horas conversando quando focamos nisso.
E passamos muito tempo conversando… pela internet, por telefone. Trocamos idéias sobre trabalho, sobre clientes, sobre vida.
Ontem trabalhamos pela primeira vez juntas. Ela me quebrou um super galho e fez com que minha noite fosse muito mais gostosa.
Sem saber, ela participou de um marco na minha vida, um dia super importante, o dia da minha volta aos aniversários.
Pra quem não sabe – ou não lembra – sofri um acidente doméstico e quebrei a perna faz 2 anos e 4 meses e tive que parar de fotografar aniversários. Meu marido, o Fá, sempre fez as festas comigo então ele assumiu 100% essa parte do estúdio, eu ficava no tratamento das imagens, diagramação dos álbuns e atendendo as fotos de estúdio mas ontem bateu o desespero, o bichinho danado da dengue o pegou e tínhamos uma festa pra fazer.
Não qualquer festa, a festa da Bia, uma cliente super importante, lindíssima, com a família mais fofa do mundo.
O que fazer?
Ainda não estou liberada pra ficar 4 horas em pé mas resolvi ir mesmo assim (pôxa, era a Bia, cliente mais que especial que acompanhamos desde pequenina). À tarde, na internet, conversei com a Cacá e ela disse: “Amiga, eu te ajudo”.
E me ajudou, mais que me ajudou, me apoiou, esteve comigo nesse momento tão importante fotografando uma festa linda, em um lugar lindo, com as pessoas mais adoráveis do mundo.
E foi perfeito!
Foi perfeito porque existe concorrência sim mas a amizade é muito maior. Aprendemos juntas!
É muito bom poder confiar em alguém, ver que “parceria”é muito mais do que uma palavra.
Quero fazer muitos trabalhos divertidos assim, onde a alegria fica acima de qualquer outra barreira.
A arte venceu e o amor pelo que fazemos se sobressaiu em imagens lindas.
Estou vendo as imagens aqui e elas se misturam, se complementam, são perfeitas como foi nossa noite!
Ah, e nessa brincadeira ganhei várias fotos de bastidores que serão reveladas e guardadas com muito carinho!
Pra quem não conhece, apresento-lhes  a Cacá
E aqui estão as fotos que ganhei de presente
Voltar ao início Entre em contato Envie para um amigo Tweet this Post Receba o blog por e-mail
Cacá Dominiquini - 26 de abril de 2015 - 23:44

Amei, fiquei muito emocionada com seu post! Eu ameeeeei!
Fiquei muito feliz em poder te ajudar, vc sabe, vc mora no meu coração!
Espero que nossa amizade nos de muitos momentos felizes, como os que tivemos nessa festa linda!
Beijos com carinho

Juliana Siolin - 26 de abril de 2015 - 23:54

Como eu poderia ler esse lindo depoimento e não dizer nada? E pensar que ontem mesmo contei para a Caca Dominiquini que conheci você por indicação da Kelly Stein… nada mais apropriado!
Só tenho que te agradecer por ter voltado às festas para fazer as fotos da minha filha, sei que se verdade você fez esse esforço de coração. E obrigada à Caca que é uma graça de pessoa!
Esse tipo de tratamento nao tem preço!
Beijossss
Juliana Siolin – mãe da Bia

kkpillat - 27 de abril de 2015 - 2:42

Ju, é a corrente do bem funcionando à toda!
A Kelly é uma fotógrafa perfeita e uma pessoa melhor ainda. Desde que nos conhecemos admiro o trabalho dela.
Imagine a felicidade de ser indicada por alguém que você admira… é muito bom!
Fotografar a Bia foi um prazer! A alegria e a personalidade forte dela fizeram meu dia muito melhor!

kkpillat - 27 de abril de 2015 - 2:44

Cacá, acordei pensando em escrever!
Obrigada por estar comigo nesta festa… e que venham muitas festas iluminadas como esta para nós.
Espero que o post seja um incentivo para que as pessoas se unam mais, somos a prova que dá certo e é muito bom dividir pra somar.

Carol Guerra Fadiga - 27 de abril de 2015 - 14:56

Que D+!!!

Falei sobre isso ontem com a Cacá. Também sou fotografa e compartilho desse sentimento! Tenho vários amigos fotógrafos nos ajudamos sempre, seja em situações como essa que precisei ir fotografar junto ou apenas em algumas dicas aqui ou ali. Sempre que aparece cliente novo e eu já tenho a data tomada, fico triste em não poder atende-los mas indico fotógrafos amigos e quando esses clientes fecham com quem eu indiquei a alegria é imensa! De alguma maneira ajudei o cliente e também meu amigo e sei que o cliente terá lindas memórias =)

Parabéns pelo post e precisando! Estamos aqui =)