Mais amor, por favor

Hoje mostrarei poucas fotos!
Sei que quem entra aqui vem pra acompanhar meu trabalho e por isso resolvi escrever pra falar sobre algo que me incomoda muito no meio fotográfico: a competitividade.
É claro que todo meio tem concorrência, que isso é saudável e bla,blá,blá…
Não vou dar uma de Madre Teresa e dizer que nunca fiquei irritada com isso. Pôxa, sou humana, fico irritada sim.
Não com preços mais baixos por cada um sabe o quanto merece ganhar e não questiono isso.
Meu valor é x, se o de fulano é y e você prefere pagar menos ou mais, perfeito! Talvez você seja cliente pra fulano, não pra mim. Quero atrair clientes que queiram o meu trabalho, que gostem do que eu faço e tenham prazer ao folhear o álbum depois.
E, sinceramente, tem clientes pra todos.
Me irrito com a falta de amor!
Sim, existem pessoas que se dizem profissionais e que estão nisso por dinheiro e só, sem nenhum amor pelos clientes e isso me irrita demais porque essas pessoas não percebem que estão lidando com a vida de outras, com a história, o que será mostrado por gerações. Esse descaso me irrita sim!
E essas pessoas geralmente se fecham, querem a fama a qualquer custo e lidam com todos como se fossem concorrentes.
Penso diferente… eu acredito no ser humano.
Como amo falar sobre fotografia e admiro o trabalho de muitos fotógrafos tento entrar em contato, marcar um café, conversar pela internet mesmo… e assim conheci muitas pessoas especiais em workshops que participei e pela internet.
São pessoas que felizmente pensam como eu e que participam de uma espécie de “corrente do bem”. Nós nos indicamos porque nos admiramos.
É claro que a concorrência existe mas ela é saudável porque sabemos que nossa competência é muito superior a isso, não temos medo do outro, dos que cobram baratinho, dos que fazem trabalhos sem amor.
Essa é a diferença, amamos o que fazemos.
Poderia citar aqui vários nomes de pessoas que conheci nos últimos anos com as quais mantenho esse contato super saudável. Mas hoje não, hoje vou falar de uma só.
A Cacá Dominiquini é uma doida, aceleradíssima. Tão acelerada que chega a ser meu oposto apesar de nossos apelidos serem praticamente iguais.
Ela se tornou minha amiga, fomos unidas pela nossa paixão. É claro que nem tudo é perfeito, discordamos de muitas coisas, discutimos sobre outras mas sempre acabamos nos entendendo.
Eu falo pouco sobre política, ela fala muito.
Ela se preocupa com a crise, com os fotógrafos que cobram baratinho, eu tento explicar que eles não interferem no nosso trabalho porque os clientes deles são outros, o trabalho deles é outro.
Ela quer aprender, como eu, quer fazer cursos, investir em informação. E podemos passar horas conversando quando focamos nisso.
E passamos muito tempo conversando… pela internet, por telefone. Trocamos idéias sobre trabalho, sobre clientes, sobre vida.
Ontem trabalhamos pela primeira vez juntas. Ela me quebrou um super galho e fez com que minha noite fosse muito mais gostosa.
Sem saber, ela participou de um marco na minha vida, um dia super importante, o dia da minha volta aos aniversários.
Pra quem não sabe – ou não lembra – sofri um acidente doméstico e quebrei a perna faz 2 anos e 4 meses e tive que parar de fotografar aniversários. Meu marido, o Fá, sempre fez as festas comigo então ele assumiu 100% essa parte do estúdio, eu ficava no tratamento das imagens, diagramação dos álbuns e atendendo as fotos de estúdio mas ontem bateu o desespero, o bichinho danado da dengue o pegou e tínhamos uma festa pra fazer.
Não qualquer festa, a festa da Bia, uma cliente super importante, lindíssima, com a família mais fofa do mundo.
O que fazer?
Ainda não estou liberada pra ficar 4 horas em pé mas resolvi ir mesmo assim (pôxa, era a Bia, cliente mais que especial que acompanhamos desde pequenina). À tarde, na internet, conversei com a Cacá e ela disse: “Amiga, eu te ajudo”.
E me ajudou, mais que me ajudou, me apoiou, esteve comigo nesse momento tão importante fotografando uma festa linda, em um lugar lindo, com as pessoas mais adoráveis do mundo.
E foi perfeito!
Foi perfeito porque existe concorrência sim mas a amizade é muito maior. Aprendemos juntas!
É muito bom poder confiar em alguém, ver que “parceria”é muito mais do que uma palavra.
Quero fazer muitos trabalhos divertidos assim, onde a alegria fica acima de qualquer outra barreira.
A arte venceu e o amor pelo que fazemos se sobressaiu em imagens lindas.
Estou vendo as imagens aqui e elas se misturam, se complementam, são perfeitas como foi nossa noite!
Ah, e nessa brincadeira ganhei várias fotos de bastidores que serão reveladas e guardadas com muito carinho!
Pra quem não conhece, apresento-lhes  a Cacá
E aqui estão as fotos que ganhei de presente
Voltar ao início Entre em contato Envie para um amigo Tweet this Post Receba o blog por e-mail
Cacá Dominiquini - 26 de abril de 2015 - 23:44

Amei, fiquei muito emocionada com seu post! Eu ameeeeei!
Fiquei muito feliz em poder te ajudar, vc sabe, vc mora no meu coração!
Espero que nossa amizade nos de muitos momentos felizes, como os que tivemos nessa festa linda!
Beijos com carinho

Juliana Siolin - 26 de abril de 2015 - 23:54

Como eu poderia ler esse lindo depoimento e não dizer nada? E pensar que ontem mesmo contei para a Caca Dominiquini que conheci você por indicação da Kelly Stein… nada mais apropriado!
Só tenho que te agradecer por ter voltado às festas para fazer as fotos da minha filha, sei que se verdade você fez esse esforço de coração. E obrigada à Caca que é uma graça de pessoa!
Esse tipo de tratamento nao tem preço!
Beijossss
Juliana Siolin – mãe da Bia

kkpillat - 27 de abril de 2015 - 2:42

Ju, é a corrente do bem funcionando à toda!
A Kelly é uma fotógrafa perfeita e uma pessoa melhor ainda. Desde que nos conhecemos admiro o trabalho dela.
Imagine a felicidade de ser indicada por alguém que você admira… é muito bom!
Fotografar a Bia foi um prazer! A alegria e a personalidade forte dela fizeram meu dia muito melhor!

kkpillat - 27 de abril de 2015 - 2:44

Cacá, acordei pensando em escrever!
Obrigada por estar comigo nesta festa… e que venham muitas festas iluminadas como esta para nós.
Espero que o post seja um incentivo para que as pessoas se unam mais, somos a prova que dá certo e é muito bom dividir pra somar.

Carol Guerra Fadiga - 27 de abril de 2015 - 14:56

Que D+!!!

Falei sobre isso ontem com a Cacá. Também sou fotografa e compartilho desse sentimento! Tenho vários amigos fotógrafos nos ajudamos sempre, seja em situações como essa que precisei ir fotografar junto ou apenas em algumas dicas aqui ou ali. Sempre que aparece cliente novo e eu já tenho a data tomada, fico triste em não poder atende-los mas indico fotógrafos amigos e quando esses clientes fecham com quem eu indiquei a alegria é imensa! De alguma maneira ajudei o cliente e também meu amigo e sei que o cliente terá lindas memórias =)

Parabéns pelo post e precisando! Estamos aqui =)

Mom & Me 2015

Ah, esse tempo a voar….
Logo, logo chega um dia que é super especial pra nós: O Dia das Mães.
Comemoro esse dia todos os dias aqui, vejo mães diariamente e fico babando com o carinho com os pequenos.
Todos os anos fazemos no estúdio sessões especiais para o Dia das Mães, é sempre um dia delicioso onde presenteamos e somos presenteados.
Este ano resolvi fazer diferente, teremos um mês todinho para as mães. Um dia era muito pouco, ficava um gostinho de quero mais.
As sessões de estúdio são gostosas mas eu queria conhecer mais cada mãe. Assim, sem poses, brincando, curtindo o pequeno, beijando, abraçando…
Afinal, existe melhor presente pra mãe do que passar um dia fazendo o que mais gosta com seu filho?

Foi assim que pensei nas sessões deste ano, como um dia de fazerem o que mais gostam juntos.
Não algo inventado, algo que realmente gostem, que queiram guardar pra sempre.
Quero participar desses momentos, brincar com vocês.
Vocês gostam de assistir filmes juntos? Preparem o balde com pipoca, estarei registrando os olhares, os sorrisos, a brincadeira escutando a música do filme
Gostam de cozinhar? Então vamos fazer um bolo e esparramar farinha pela cozinha.
Sua filha é uma princesa? Seu pequeno é um super herói? Vamos fantasiar muito pulando na cama e vestindo as roupas mais lindas.
Que tal montarmos uma cabana? E um pic-nic?
E um banho de banheira com os brinquedos mais legais?
Vocês andam de bicicleta? de patins?
Não existem limites nesta sessão.
E aí, topam brincar comigo?

As sessões acontecerão durante todo o mês de abril e início de maio. São poucos horários (afinal, a fotógrafa precisa de energia para estar com vocês – qualidade e não quantidade, é no que acredito)
Ah, é uma sessão de família, os papais que quiserem participar são bem vindos.

mom&me2015externas

Voltar ao início Entre em contato Envie para um amigo Tweet this Post Receba o blog por e-mail

É dia de festa! (Anna Sophia)

Sei que um tecnicamente um blog não pode ser repetitivo.
Alguns “marketeiros” diriam que é preciso diversificar, colocar coisas diferentes. Uma sessão de família em uma semana, uma de gestante em outra, um bebê lindo em outra…
Enfim… entendo um pouco de marketing mas não sou assim.
Talvez meu sucesso fosse maior se aceitasse essas imposições publicitárias… talvez. Mas meu forte nunca foi seguir regras.
Já assistiram “Sociedade dos Poetas Mortos”? Tem uma cena onde o professor pede para um aluno ler um livro chatoooooo sobre regras de poesia, métrica, isso e aquilo. E após o texto chatíssimo ser lido ele pede que os alunos rasguem a folha do livro.
Esse foi um dos meus filmes favoritos durante anos, eu desejava estar ali para rasgar aquelas folhas.
Assim como poesia, a vida não deve ter tantas regras. Meu trabalho não tem. Por isso ele muda todos os dias.
Muda assim, sem medo, como eu. Cada sessão tem um tratamento diferente, uma trilha sonora diferente porque as pessoas são diferentes e tento transmitir um pouco do que sinto para dar personalidade aos álbuns.
Estou em uma fase de muitos aniversários, muitos mesmo.
Conheço vários fotógrafos que não gostam de fotografar aniversários. Alguns dizem que assim que puderem fotografarão só sessões de família, que são o “filé mignon” da fotografia infantil.
Eu adoro festa!
Ninguém vai triste para uma festa, é um dia onde as pessoas se preparam para curtir os momentos, a família se reúne e termina naquela parabéns gostoso cheio de boas energias para o aniversariante.
É diferente de uma sessão, claro. É mais cansativo, mais difícil de criar e o controle da luz pode ser algo bem complicado. São desafios que nos fazem crescer.
Fotografar em um buffet mal iluminado, por exemplo, nos faz ter que criar soluções. Aquela fumaça que deixa as fotos opacas faz com que aprendamos um pouco mais sobre tratamento de imagens. Ah, as paredes coloridas também são um desafio. Questões técnicas… e só.
É com as festas que aprendemos a nos superar porque o momento não pode ser refeito, ele está ali, temos que aproveitar cada segundo.
Por isso verão muitas festas por aqui.
Porque não sigo regras, faço o que sinto e hoje fiquei com vontade de lhes mostrar as fotos da Anna Sophia.
Fotografamos a Anna Sophia desde seu primeiro aninho. Sempre linda, com esses olhos expressivos que, no início, nos olhavam desconfiados mas agora, após tantos anos, já nos procuram e brincam conosco.
Essa festa foi deliciosa porque mostra como ela cresceu, como já tem seus amigos, brinca o tempo todo com eles e se diverte sem timidez.
É delicioso vê-los crescendo assim, com tanta energia.

Voltar ao início Entre em contato Envie para um amigo Tweet this Post Receba o blog por e-mail

B de…. Família

Mas família não se escreve com F?
Esse post é pra lembrar que não fotografamos apenas famílias, fotografamos sentimentos, momentos e, principalmente, o AMOR.
Nessa Família tem um F sim… tem o F de Fernanda, a mamãe. Tem o G, de Gustavo, o papai e tem o B… que deveria ser “O” se fosse só a letra mas é A. B de Bia, de Beatriz.
Um B com F, de uma das Famílias especiais que essa profissão deliciosa me trouxe.
Faz tempo que estou enrolando pra escrever sobre eles porque não sabia como escrever. É muito difícil falar sobre as pessoas.
Tem pessoas que surgem como clientes mas elas são tão “boas”que a gente vai se envolvendo, e torcendo por cada conquista mesmo que de longe só pra poder ficar perto dessa energia gostosa que elas transmitem.
É o caso da família da Bia. Eles são realmente especiais. Eles se amam verdadeiramente e isso é algo difícil de passar em palavras mas muito bom de sentir.
Todo mundo participou da festa. Papai, avós, tias, madrinhas, todos estavam lá … e participaram não só indo mas ajudando na energia gostosa que fez com que essa tarde se transformasse em algo perfeito.
O dia resolveu se abrir todo para comemorar o primeiro ano da Bia. Um sol lindo lá fora entrava por todos os lados do salão. Um dia alaranjado, alegre, quente…
Uma festa impecável, cheia de detalhes e com as cores da Bia, o jeito da Bia. A decoração não podia ter sido diferente. Ao entrar no salão dava pra ver a delicadeza dela em tudo.
E ela ali, solta, brincando, curiosa perto da mesa de doces com seus olhinhos atentos.
A festa foi deliciosa e completa!
Agora essa família tem mais um B, um garotinho lindo que completa e deixa todos babando. Chegou o Benício pra completar a festa!
E como dizia Pablo Neruda :
Se sou amado,
quanto mais amado
mais correspondo ao amor.”
Com todo esse amor os Bs da Família com F maiúsculo crescerão doando sorrisos com muito amor por onde passarem.
Quem disse que família só se pode escrever com F?

bia6
bia18

Voltar ao início Entre em contato Envie para um amigo Tweet this Post Receba o blog por e-mail

Alcançando as estrelas

2014 foi um ano delicioso pra mim porque me trouxe pessoas com uma energia incrível.
Fotografia é um trabalho que envolve, que depende de alma, de se abrir para as pessoas e ver o melhor delas. Não adianta pensar em não se envolver porque é impossível.
Imagine pessoas em dias felizes, brincando, se divertindo… tem como ficar séria e carrancuda trabalhando? Se eles sorriem, nós sorrimos, é simples assim, é uma troca.
Essa família tem algumas coisas muito especiais pra mim. São sutilezas que de alguma forma me fazem gostar deles e adorar passar bastante tempo curtindo os momentos que compartilham conosco.
Sabe aquela coisa que falei de não se envolver? Então, aqui vão motivos para impossibilidade de não envolvimento…
Eles gostam de animais.
Não só dos bonitinhos, dos de raça… porque isso é fácil, a maioria ama o belo. Eles gostam de todos.
Pra mim só isso já demonstra o quanto são “gente boa”.
Gostam de música.
Quando vi o Arthur tocando teclado na festa pirei. É um dos meus instrumentos prediletos. Tentei aprender piano quando pequena mas acabei desistindo, quero voltar um dia. Sempre que vejo alguém perto de um teclado já fico boba.
Eles se amam.
Ok, isso pode soar “piegas” mas é só ver como se olham. Um sente orgulho do outro, estão sempre juntos.
E eles são doidos… simples assim. Doidos no sentido bom da palavra, porque topam tudo, e as fotos que eles escolhem são sempre as que mais amo e que muitos não escolheriam. Eles gostam de uma farra e tem a cabeça aberta pra novidades.
Quem acompanha o blog já conhece o Arthur, ele é irmão da Shai e a festa foi dele desta vez, mas, no final, foi da família toda. Justamente porque ali todos participam juntos de tudo.
Foi um churrasco delicioso em uma tarde ensolarada.
Um churrasco de outro mundo com direito a uma decoração mega especial feita pelo Estúdio Tata Carvalho, nosso parceiro, que adora um desafio.
E agora, embora a vontade de falar sobre tudo de bom que essa festa me trouxe seja imensa melhor mostrar para que vocês sintam o que digo.

landsmanll

Ficha técnica:

Concepção: Estúdio Tata Carvalho e Dolci Regali
Decoração, Ambientação e Lembrancinhas Consumíveis: Tata Carvalho
Papelaria Exclusiva, Peças em 3 D, Painel de Fotos e Robozão: Dolci Regali
Bolo Cenográfico: Viviane Lima
Feltros: Policromata Artes
Bolo e doces personalizados: Cozinha da Tia

Voltar ao início Entre em contato Envie para um amigo Tweet this Post Receba o blog por e-mail